quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

"Um dia eu acordei e...

... descobri que uma das atribuições dadas a mim pelo universo é ajudar cães abandonados. E eu aceitei bem esta tarefa. Me fixei tanto a essa idéia que logo ela foi apelidada de "ObseCão" por queridos amigos.

Tudo começou quando resolvi adotar nosso próximo cão e não comprar, como havíamos feito com a primeira. Optamos pela adoção tanto pelo ato de amor que ela representa quanto pela péssima experiência que tivemos com a criadora do cão. Acabei descobrindo depois que essa tal criadora (que considero na real como "vendedora") apronta poucas e boas com os cãozinhos até hoje.

Mas nós não queríamos qualquer cãozinho. Já tínhamos uma beagle, e queríamos repetir a dose: outro beagle. Então, o desafio estava lançado: adotar um beagle abandonado. E como eu faria para achar alguém que tivesse coragem de se desfazer de um cãozinho tão querido (e sapeca) como esse? Mal sabia eu que não só SRDs como outros beagles e cachorros de raça (ou seja, adquiridos em um momento lúcido por um ser humano) são maltratados, abandonados e pulam de abrigo em abrigo. Meu mundo em relação à adoção se abriu de tal maneira, realmente eu era uma ignorante em relação à posse de cães antes disto.

Por um lado, foi sorte a minha e a do novo membro da casa: após 1 mês e meio procurando em 25 ONGs da região de Porto Alegre - RS, encontramos nosso novo filho peludo de 4 patas. Foi uma das melhores coisas que fizemos nos últimos tempos.

E por que não estimular outras pessoas que querem cachorros de raça a optarem pela adoção ao invés da compra? Vi isso como uma oportunidade de divulgar a adoção e aos poucos, fui ajudando amigos/colegas, colegas de amigos, a fazerem o mesmo. Eu me dispus a ajudar a fazer a pesquisa, a passar links de ONGs, a procurar no final do dia se algum desses cachorrinhos não haviam sido divulgados para adoção.

E é a partir dessa experiência que surgiu o blog Adote, Não Compre!. O objetivo do blog é ser um canal de comunicação para unir as pessoas que querem cachorros com determinadas características aos cães abandonados que podem perfeitamente preencher este espaço em suas casas e corações. MUITAS pessoas a quem comentamos que adotamos o beagle, para não dizer 100% delas, DESCONHECEM tanto a possibilidade de adotar cães de raça (e não só comprar) como a quantidade de cães que são anunciados diariamente nos sites das ONGs.

Este projeto NÃO tem o objetivo de influenciar pessoas que adotam cães abandonados a selecionarem determinadas raças e discriminar outras. O blog serve para aquelas pessoas que, por um motivo ou outro, já decidiram a raça do seu novo bichano, a optarem pela ADOÇÃO e não pela compra.

Para saber mais, veja a explicação do porquê um blog que estimula a adoção de cães de raça.

Se tiveres qualquer comentário, dúvida, sugestão, crítica ou elogios :) a esta iniciativa, esteja à vontade, contatando-me por e-mail: obsecao@gmail.com. Ou se quiser me mandar um Whats, pode ser pelo fone (51) 9 9259-5400.

Espero que este blog possa ajudar você a passar pela mágica experiência da adoção!

Obrigada, de coração, pela visita.

Priscila Coelho"
Postar um comentário
Um recadinho: o Adote não doa os peludos e não participa de qualquer parte do processo de adoção, limitando-se apenas a anunciar cãezinhos de protetores que nos contatam, belezinha?
Saiba qual o tamanho de cada porte do cão (pequeno, médio e grande) clicando aqui!

Ops! Ainda não achou seu AUmigo? Veja aqui dezenas de sites de adoção do Brasil!

Esclarecimento

Este blog NÃO quer influenciar pessoas a selecionar e adotar determinadas raças e discriminar outras ou SRDs (sem raça definida). Ele é direcionado para aquelas pessoas que, por um motivo ou outro, já decidiram que querem um cão de raça, e então, a optarem pela ADOÇÃO de um puro ou mestiço e não pela compra.

Saiba mais em "Sobre a gente".